Slider

[Resenha] Outlander - A viajante do tempo, Diana Gabaldon (Livro #1)

quinta-feira, outubro 26, 2017


Claire Randall é uma enfermeira que acabou de voltar do seu trabalho no campo de guerra, no ano de 1945. Ela e seu marido, Frank Randall, viajam para a Escócia em busca de descanso e um tempo para relaxar depois de tantos anos separados pela guerra. Frank é apaixonado pela sua genealogia, e aproveita essa viagem para as Terras Altas para pesquisar mais a respeito dos seus ancestrais. É nesse passeio que a nossa história começa.

Claire é uma entusiasta das plantas, e enquanto seu marido anda mostrando-lhe a arquitetura e as paisagens, compartilhando com ela as histórias dos períodos passados, ela busca no meio das folhas, flores e frutos algo que sirva para ela como fonte de pesquisa, principalmente para medicamentos. Num desses passeios ela conhece a colina de Craigh na Dun, um lugar mágico, supostamente habitado por fadas e espíritos antigos. Cética em relação a isso, Claire se sente atraída pelas pedras e quando toca em uma delas é transportada diretamente para o século XVIII.
-Não tem medo que eu possa matá-lo durante o sono uma noite, se não souber quem sou?
(...)
Colocou o braço sobre os olhos de novo e esticou a cabeça para trás, mostrando o lugar onde a barba escura por fazer parava repentinamente, logo abaixo do maxilar. -Direto para cima, logo embaixo do esterno - instruiu ele. - Rápido e limpo, embora seja necessário um pouco de força.
Inclinei-me para pegar a adaga.
-Seria bem feito para você se eu o fizesse -observei. - Filho da mãe convencido.
O sorriso visível por baixo da curva do seu braço se ampliou ainda mais.
-Sassenach?
Parei, a adaga ainda nas mãos.
-O que?
-Eu morreria feliz.
Numa época totalmente diferente da dela, sendo acusada de bruxaria e tendo que suportar o assédio dos homens daquele período, Claire conhece Jamie MacTavish (sim, um nome falso para o nosso querido Jamie), um jovem escocês que está com sérios problemas, com riscos que o perseguem por todos os lados. Os dois iniciam uma amizade que evolui aos poucos com confiança e cuidado, e que vai crescer até o final da história.

Eu adiei em pelo menos seis meses a leitura desse livro. Li a sinopse e vi várias vídeo-resenhas, além de assistir os primeiros episódios da série, mas apesar de muito interessada na história eu tinha medo do tamanho desse livro. 800 páginas me desanimaram um pouco, mas que bom que eu li! Se você tem tanto medo de calhamaços quanto eu, pode começar por esse aqui. A escrita da Diana é leve, e a Claire tem um jeito delicado de contar mesmo as partes mais pesadas do livro. Ainda que haja guerra e muita violência, todos os detalhes são contados de uma forma que nos choca, e que apesar de pesado, apenas refletem a época e não deixam o livro ruim em nenhum momento. A parte histórica que poderia dar ao livro um ar cansativo, foi contada aos poucos no livro, o que deixou tudo ainda mais ilustrativo (e fez todo mundo morrer de vontade de visitar a Escócia!).


É difícil escolher o que eu amei mais nesse livro, mas acredito que, apesar de toda a beleza dos lugares e a riqueza de detalhes históricos, a minha parte favorita ainda é o casal. Claire foi para o passado casada, e amava realmente o seu marido, então é bonito observar a fidelidade dela e o cuidado com Jamie, mesmo sem nenhum interesse romântico. Quando as circunstâncias fazem com que eles fiquem juntos, a química que já tinha ficado clara faz com que os dois formem um casal incrível, apesar da diferença cultural (de países e de épocas), e é impossível não se apaixonar por esse casal.

Ah, eu acredito que esse livro tenha uma classificação indicativa de uns 16 anos, então se você+ tem menos que isso, deveria adiar a leitura. Mas se você tem mais, ama romances de época, gosta de detalhes históricos – incluindo a guerra – não pode deixar de ler esse livro. E se você ainda está em duvidas, por que não assiste a série? Espero que gostem!

5 comentários:

  1. Da pra vocês três pararem de me indicar tantos livros? Já não sei mais qual eu leio!
    Mentira, não parem não porque eu gosto de ter aquela dúvida "o que eu vou ler agora?".
    Infelizmente vou ter que postergar minha leitura de Outlander para depois do fim do meu semestre, pelo simples motivo de ser inviável pra mim carregar um livro de 800 páginas pra faculdade. Mas ele já tá na lista de leitura das férias. Esses dias minha colega de turma me indicou a série e disse que seria bom pra mim, já que eu gosto tanto de ler, poderia ver a série e depois ler o livro. Todo mundo que eu conheço que leu amou. Devo admitir que o fato de ser uma série de sei lá quantos livros de em média 800 páginas cada me da uma desanimada, mas estou disposta a dar uma chance para a história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, eu não sei porque, mas acho que você vai gostar da leitura desse livro. Ele é muito rico porque a Diana é bem louca e escreve para caramba, daí a personagem principal é enfermeira e fala pacas sobre esse assunto quando ela volta no tempo e no tempo dela... Além de ter aquele romance sensacional!

      Excluir
  2. Tantos livros legais que não sei nem por onde começar. Gosto muito de ler livros e esse também já está na minha lista!

    ResponderExcluir
  3. Outlander é um livro bem grande e acho eu que se alguém leu este livro gigantesco do inicio ao fim sem pular nenhuma página deve ser porque ele é bom!

    ResponderExcluir
  4. Confesso que estou com um pouco de medo de continuar a ler porque a série é gigantesca, está mais que provado que não posso comprar todos os livros fisicos porque não tenho espaço na minha casa para eles, daí lerei os seguintes no Kindle, mas pretendo ler sim porque estou amando. Mal vejo a hora de aproveitar as férias para terminar a leitura e ver a série no Netflix <3 Amiga, tu arrasou nas fotos, adorei as referências kkk Recomendei sua resenha lá no Lendo no Livros e Fuxicos porque vi algumas pessoas interessadas em ler a história!Um beijooooo

    ResponderExcluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan