Slider

[Resenha] O Despertar do Príncipe, Colleen Houck

terça-feira, janeiro 16, 2018



Editora Arqueiro, 2015, 375 páginas, SKOOB


Amon é um jovem príncipe do Egito que tem um destino duro pela frente. Ele e seus dois irmãos, Asten e Ahmose, deveriam se dar em sacrifício para que o Cosmos fosse equilibrado e, de tempos em tempos, retornariam para restaurar esse equilíbrio e deixar a Terra longe do alcance de Seth, o deus do caos.
Lily Young é uma boa garota. Vinda de família rica, Lily podia fazer o que quisesse, desde que seguisse as regras impostas por seus pais, que eram manter as boas notas no colégio e se comportar bem nos eventos da elite nova iorquina nos quais eles fossem convidados a participar. Separados por alguns milênios, eles não imaginavam que um dia seus caminhos se tornariam um só.

“Ao me virar para ir embora, olhei para baixo e de repente percebi duas coisas: primeiro, que o sarcófago cheio de palha não continha nenhuma múmia; segundo, que a serragem exibia outro conjunto de pegadas além das minhas, pegadas deixadas por pés descalços e que se afastavam do sarcófago. ”



Assim que despertou, Amon pegou emprestado- sem autorização- parte da vitalidade de Lily e agora que eles dividiam não só a vida, mas também um destino, já que precisava da ajuda dela para localizar seus vasos canópicos- recipientes que os antigos egípcios guardavam os órgãos das múmias; esses vasos eram deixados sempre próximos ao sarcófago, para que quando a pessoa despertasse na outra vida, pudesse recuperar sua força vital- e assim ter forças para cumprir sua missão e voltar ao seu o sono milenar. Até então a jovem cidadã de Nova York nunca se arriscara, nunca fizera nada que fosse fora do controle dos seus pais. Ao embarcar nessa aventura, ela faz muito mais do que ajudar a salvar o mundo. Ela é convidada a se salvar da vida monótona e cinza da Selva de Pedra. Desde aquele momento na exposição- ainda em montagem- egípcia do Metropolitan Museun of Art, sua vida nunca mais seria a mesma.

“Minha vida não tinha essa profundidade emocional. Com exceção da minha avó, eu não tinha certeza de que alguém estaria disposto a morrer por mim, de que me amasse tanto assim. Mais do que qualquer outra coisa, eu ansiava por uma conexão profunda com outra pessoa."



O romance de Lily e Amon acontece de forma simples e espontânea. Não é uma paixão avassaladora que surge do nada e de uma hora pra outra dois estranhos estão completa e perdidamente apaixonados.  O amor deles nasce da amizade que eles construíram e do companheirismo que se formou com o decorrer das tarefas que cumpriam. Talvez a atração física tenha nascido no momento em que se conheceram, ela uma moça bem afeiçoada e ele um rapaz de parar o trânsito, mas o sentimento surgiu no decorrer da narrativa.

"O mundo além de nós deixou de existir. Por um instante imaginei-me afundando nos lagos profundos de seus olhos e me perdendo pra sempre. Ai, caramba, onde é que eu fui me meter?"



Sou super suspeita pra falar do trabalho da Colleen Houck. Li esse livro mais por que era da mesma autora de A Maldição do Tigre. A história me surpreendeu muito. O conteúdo histórico/ mitológico do livro é exorbitante, arrisco a dizer que é até maior do que na Saga do Tigre, e eu adorei esse aspecto do livro. Através do trabalho da Collen pude me tornar mais conhecedora de outras culturas e esse conhecimento com toda certeza me fez uma pessoa melhor- obrigada por isso Colleen! O trabalho da Editora Arqueiro nesse livro foi espetacular! Foi amor a primeira vista nos detalhes, na capa, nas fontes escolhidas para destaque no texto, em tudo, na verdade- obrigada por criar essa obra de arte que embeleza minha estante, Arqueiro!
E você, já leu esse livro? Leu algum outro dessa autora? Gostou? Conta pra gente o que você achou! Até mais, amores! Boa semana!

4 comentários:

  1. Esse livro tem um tom de fantasia que me atraiu mesmo eu não sendo um leitor de romance, ahahahha, de fato parece ser muito bom . Nunca li nenhum livro dessa autora, mas se todos os livros seguirem esse tipo de linha devem ser fantasticos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é linda! Os livros dela são maravilhosos, apenas isso!
      Eu amo as referências histórico-culturais que ela faz, me sinto numa aula de história lendo! Tenho 4 livros dela, é só pegar aqui em casa ;)

      Excluir
  2. Nossa estou passada! Porque até hoje não li nada da autora, membro que minha irma trouxe a Maldição do Tigre para ei ler, mas eu não podia de jeito nenhum porque senão pararia de estifaf para viver de leitura, sou muito curiosa por isso esse desejo de conhecer outras culturas me deixou muito ansiosa para fazer essa leitura. Prometo solenemente tornar vergonha e ler os livros dessa escritora fantástica. Parabens pela resenha e pelas fotos, você arrasou demais em ambas! Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miga, não tô crendo que você vai passar mais uma férias sem ler nenhuma obra dela!
      Tenho certeza que vai amar!
      Obrigada por sempre passar por aqui!
      Beijos!

      Excluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan