Slider

[Experiência Literária] Mulher Maravilha, Greg Rucka - DC Renascimento

sábado, março 31, 2018


Universo DC Renascimento: Mulher Maravilha (2017)
País: Estados Unidos | Editora: DC/Panini | Páginas: 52| Preço: 7,50
Roteiro: Greg Rucka | Arte: Liam Sharp (Mentiras) e Nicola Scott (Ano Um) |

Olá, Marshmallows, hoje eu vim falar de alguns HQ’s que comecei a ler, mais especificamente da Mulher Maravilha, o HQ acima não é o primeiro, na verdade é o quinto dessa história. É bom dizer que adoro (acho divertido mesmo) poder sair da minha zona de conforto para adentrar em outros gêneros e conhecer novas formas de contar histórias, sem isso jamais teria percebido que não abomino o terror tanto quanto eu imaginava. Por isso, convido você que não gosta muito dos HQ’s para dar uma chance ou para você que não sabe por onde começar, saca só as dicas que eu peguei.
Com o repentino interesse de conhecer mais sobre esse universo maravilhoso, procurei leitores ávidos e experientes para conversar e coincidentemente conheci Mulher Maravilha – DC Renascimento escrito por Greg Rucka, por isso vim contar o que achei de uma das heroínas que mais gosto!

SINOPSE
Acompanhando as HQ’s aqui no Brasil, você descobre que a narrativa pode variar muito, por isso com um pouco de pesquisa, descobri que essas edições, na verdade acontecem contando duas histórias da Mulher Maravilha (os mais experientes chamam de arcos) em momentos diferentes porque nos Estados Unidos está ocorrendo o lançamento quinzenal dessas histórias e aqui no Brasil estão mesclando as narrativas.
Uma delas, a edição conhecida como Ano Um, Diana ainda está em treinamento em Themyscira começando a descobrir que foi feita para uma missão maior do que ficar na ilha paradisíaca junto às outras amazonas, além disso vemos Steve Trevor também em treinamento preparando-se para  momentos difíceis quando ele conhece a heroína e tudo muda.
 A outra, conhecida como o arco Mentiras, vemos a Mulher Maravilha descobrindo que muitas coisas nas quais ela acreditava eram apenas mentiras, e como ela não consegue mais voltar para Themyscira, a heroína vai atrás de uma das pessoas em que menos se espera, uma de suas maiores inimigas, no meio de uma floresta tropical depois de não ter recebido nenhum auxílio dos deuses, enquanto isso Steve Trevor está enfrentando um vilão com sua equipe.
Essa contextualização, no entanto não engloba todas as novas aventuras que os personagens irão enfrentar uma vez que o objetivo é falar de uma nova experiência, e não necessariamente fazer uma resenha.

O QUE EU ACHEI

Sou bastante suspeita para dizer que gostei bastante porque acho a Mulher Maravilha uma heroína coerente. Afinal, apesar de ter vivido a vida inteira numa ilha, o que faz dela alguém inocente, ela não é uma completa idiota, pois luta por aquilo que acredita enfatizando o empoderamento feminino.
Gosto de HQ’s porque esse gênero pode mostrar momentos vividos pela sociedade e como eles podem se alterar, afinal ela nem sempre foi retratada da forma como vemos atualmente. Os poderes, a origem e o comportamento da personagem se modificaram ao longo do tempo, até porque o que era aceito há pouco tempo não é mais (ainda bem).

Quanto a arte, eu fiquei encantada com o arco Mentiras por Liam Sharp porque é maravilhosamente bem feito, tinha me esquecido como as feições parecem verdadeiras e o cenário é vivo, apesar de um pouco sombrio, principalmente porque Mulher Maravilha está mais experiente e a situação está bem tensa. Já, o arco Ano Um  por Nicola Scott  mostra a personagem no seu paraíso, ainda vivendo como a melhor das amazonas evidenciando um lado que conhecemos mais.

Enfim, estou adorando essa experiência, apesar de não me acostumar com o fato de que os personagens sempre aparecem tão sensualizados (tanto homens quanto mulheres). Acho isso um pouco inconveniente porque essa representação pode reforçar estereótipos com os quais não me identifico, fato que não ocorreu no filme da Mulher Maravilha (graças a Deus, porque senão eu ia achar péssimo).

Então, o que acharam dessa experiência? Tem coragem de se jogar também? Contem tudo nos comentários, beijos da Yana!






10 comentários:

  1. Esse ano eu também estou dando uma chance para gêneros diferentes, inclusive, em uma das minhas procurar por livros grátis na Amazon, acabei encontrando a primeira HQ de Jessica Jones, preciso dizer que surtei e amei???
    Enfim, também acho maravilhosas essas ilustrações e óbvio, só por ser da rainha Maravilha, eu imagino que seja espetacular ^^

    xoxo
    www.foradocontexto.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Serio? Olha só, eu não conhecia esse da Jessica Jones não! Cara, tenho que ir lá ver! Obrigada pela dica, beijo Thaís!

      Excluir
  2. Oi, Yana! Nossa! Lembrei da infância quando lia muitas histórias em quadrinho! E as ilustrações são maravilhosas, né! Adorei a dica! ;)

    beijos!!!

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm demais, adorei as ilustrações e via horrores Mulher Maravilha na infância também! Obrigada por passar por aqui! Beijos!

      Excluir
  3. Oiii, eu acho muito divertido esse gênero, nunca li um HQ se quer mas sempre fico curiosa em ler, quem sabe um dia eu me aventure tenho certeza que vou gostar ;D. Gostei da indicação.

    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou muito dessas hahaha fico com vontade de ler muitos gêneros, mas ate eu comprar o livro ou HQ, meu Deus, hahaha o tempo já passou horrores e aí eu vou ficando só na promessa! Beijos Karol!

      Excluir
  4. Que gênero legal de livros, gostei da dica!
    Ainda não li nenhuma HQ e nunca gostei muito da Mulher Maravilha, espero que saiam mais HQs assim de outros personagens.

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, quando a gente não gosta de heróis, acho que dá para buscar outros HQs que não tenham esse caráter, vou falar sobre isso aqui futuramente! Um beijo Vivi!

      Excluir
  5. Oi, tudo bem?!
    Que legal, HQ's é uma forma super diferente e gostosa de descobrir novas histórias, e ainda somos agraciados com aquelas artes incríveis. Infelizmente eu não gosto de história de super heróis, e por ser muito extenso tudo o que já saiu sobre eles eu não tenho muito interesse neles. Mas adoro ler mangás e Graphic novels, gosto muito desse estilo de narrativa.

    Beijos

    Blog Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que bacana Raquel! Eu preciso começar ler mangás, estou doida para experimentar <3 Você nos dar umas dicas lá no Conta-se um Livro! Beijo!

      Excluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan