Slider

[Resenha] Caixão Fechado, Sophie Hannah

sábado, março 24, 2018


Harper Collins, 2016, 272 páginas, SKOOB


“...mas conhecer pessoalmente sua autora favorita o forçara a admitir para si mesmo que preferia que choques e reviravoltas surpreendentes ocorressem no mundo distante e seguro da ficção e não na vida real...”

SINOPSE

Lady Playford, uma escritora de romances policiais direcionados ao público infantil, está prestes a fazer um anúncio polêmico na mansão Clonakilty, no condado de Cork. Nesse encontro para lá de anormal, ela promoverá uma grande festa com a presença do seu advogado Michael Gathercole e o ilustre detetive Hercule Poirot, com quem nunca teve nenhuma conversa antes, e o inspetor Edward Catchpool da Scotland Yard de Londres, além dos seus filhos e outros convidados.


O resultado dessa festa inusitada é deixar os filhos sem nenhum centavo sequer de suas posses e ainda passar toda a sua fortuna para alguém com poucos dias de vida. Por isso, tal acontecimento deixa Poirot intrigado, afinal ele pensa que Lady Playford prevê um assassinato e claro, foi exatamente o que aconteceu! O grande mistério está por trás do assassinato, mas será porque Lady Playford tomou essa decisão conflituosa? Você vai ter ler para descobrir!

“Ocultar e revelar: como é apropriado que essas duas palavras rimem. Elas soam como opostos e, no entanto, como sabem todos os bons contadores de histórias, quanta coisa pode ser revelada pelas mais minúsculas tentativas de ocultação, e novas revelações com freqüência escondem tanto quanto deixam à mostra.”

O QUE ACHEI

Este é o segundo livro que revive a jornada investigadora do detetive tendo como boa notícia o fato de que é bem mais leve do que Crimes no Monograma, o primeiro livro da autora com o legado maravilhoso de Poirot. O primeiro livro é recheado de detalhes e trocadilhos que podem confundir muito – muito mesmo – a cabeça do leitor, o que incomodou muitos fãs. Apesar de não haver essa densidade na escrita desse livro, posso afirmar que a autora continua detalhista, mas com certo equilíbrio e isso me agradou.

O primeiro ponto, é que amo romances policiais, e fico extremamente animada com a caça ao criminoso, sobretudo porque o Poirot não descreve a narrativa, geralmente quem o faz é o seu companheiro. Por isso, há detalhes do pensamento do grande detetive que serão revelados apenas ao final da história o que torna a experiência para mim algo sem igual! Além disso, os personagens dessa história são desafiadores, porque a filha da matriarca Claudia Playford e seu noivo/marido/tá pegando Randon Kimpton são pessoas difíceis, além de terem um relacionamento extremamente incomum (para dizer o mínimo). Sem contar os demais personagens que tem características questionadas uns pelos outros nos fazendo pensar cada vez mais quem deve ou não ser julgado por assassinato.

O segundo ponto, é como a autora consegue explicar tudo direitinho; ela consegue fechar o fluxo de eventos de forma crível, afinal ninguém é santo, todos tem um segredo a esconder ou uma história não contada por trás das personalidades inicialmente truncadas ao nosso olhar. Todo esse conjunto de pormenores me faz amar romances policiais, mas confesso que Lady Playford não foi entendida por mim em algumas das suas decisões, o que me incomodou porque eu realmente queria entender qual era a dela.

Enfim queridos Marsmallows, espero que vocês tenham ficado curiosos e vão correndo atrás da história, vale lembrar que as histórias da Sophie Hannah são independentes, então você não vai perder nada! Beijo da Yana.


8 comentários:

  1. Oi meninas, tudo bem?
    Eu ainda não li nenhum livro da Agatha porque estou esperando para ler, quando eu comprar os box's maravilhosos que vendem na Amazon. Bom, eu amei a sua sua resenha e estou curiosa, para conhecer essa história.

    Fotos incríveis!

    Beijos e Abraços VIVI
    http://vickyalmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim os livros dos boxes dela estão maravilhosos! Eu comprei dois, e achei eles não fizeram isso com Sophie Hannah também porque ela não é tão conhecida como a Agatha, daí não sai tanto quanto a rainha. Espero que você goste dessa história, a Sophie - na minha humilde opinião - soube honrar os personagens da Agatha muito bem! Beijos Vivi!

      Excluir
  2. Oi, tudo bem? eu gosto da Agatha, pelo menos pelo contato que eu tive com ela até agora. Ela é incrível, em juntas aos poucos todas as peças do quebra cabeça e ainda te deixar com a pulga atrás da orelha mesmo tendo descoberto tudo hahaha. Vou deixar esse título anotado, porque ela tem muitos e é difícil escolher o próximo. Ótima resenha!

    Beijos

    Blog Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa verdade demais, a cada vez que você que sabe mais sobre ela você vê que não, porque ela tem coisa a explorar. Acho que Sophie Hannah conseguiu honrar a memória dos personagens desse livro muito bem, espero que você goste quando você der oportunidade!

      Excluir
  3. Oiiii, Agatha é uma autora que tenho muita curiosidade em conhecer, pois nunca li romance policial... Gostei muito da resenha e a foto está maravilhosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Karol, romances policiais são maravilhosos, e estou precisando variar um pouco até dar uma saída de Sophie Hannah e Agatha para ler outros, preciso comprar hahaha Leia sim, acho que você vai gostar! Beijos !

      Excluir
  4. Oie!

    Os livros da Agatha são muito bons, tive uma época em que li muitos livros dela. Estou instigada em voltar a ler novamente.
    Mas essa capa... não gostei!

    Parabéns pelas fotos e resenha!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, acho que eles melhoraram bastante com as capas da Agatha com as edições de luxo maravilindas, no entanto Sophie Hannah não é tão conhecida como a rainha do crime, daí não investiram tanto assim na capa hahaha Um beijo!

      Excluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan