Slider

[Dicas] Como fui aprovada na primeira fase da OAB

quinta-feira, abril 19, 2018

OAB

No dia 8/4/2018, fiz a prova da primeira etapa do Exame de Ordem. Quando entrei na faculdade, a prova da OAB era uma realidade há séculos de distância, mas em um piscar de olhos eu já estava sentada em uma carteira da Fumec escolhendo a resposta que julgava correta e rezando para ser aprovada.


De acordo com o gabarito preliminar, liberado no mesmo dia da realização da primeira etapa, eu fui aprovada!!! O resultado preliminar será divulgado apenas dia 23 de abril, porém é muito difícil que um aluno aprovado pelo gabarito preliminar seja desclassificado. Isso geralmente ocorre em casos em que o candidato não preenche outros requisitos exigidos pelo edital.

E para conseguir ser aprovada eu precisei me organizar bastante para conciliar as atividades da faculdade, do estágio e da comissão de formatura. Acredito que todas as adaptações que fiz geraram um resultado positivo e por isso vou falar um pouco delas aqui para vocês.

Saúde


OAB

Eu SEMPRE fui uma pessoa muito ansiosa. Provas sempre me deixaram nervosa e muito estressada. Porém no ultimo semestre de 2017 comecei a perceber que com a proximidade das provas eu estava ficando fisicamente doente. Isso me deixou  muito preocupada e os pensamentos de que estaria muito doente no dia da prova da OAB começaram a me assombrar.

Então meu pai me aconselhou a procurar uma homeopata, para que ela pudesse fazer um tratamento preventivo, que me ajudaria a me acalmar e também evitaria que alguma doença física me atingisse, tanto para as provas da faculdade, quanto para a prova da OAB.

Em uma primeira consulta a médica me passou um remédio em bolinhas, tipo aqueles florais que a gente acha em farmácia, porém manipulado de acordo com o meu caso. Eu percebi que ajudou bastante e que eu passei a ter um dia mais tranquilo.

No entanto, comecei a perceber que a noite estava sendo mais difícil dormir e que eu ficava muito cansada logo de manhã, devido a insônia que estava tendo. Assim, voltei na médica e ela me passou um remédio em gotas, para tomar de manhã e à noite, e manteve o outro remédio que já estava tomando.

A combinação dos dois remédios funcionou muito bem para mim. Os sintomas de ansiedade e as doenças que tinha nas vésperas da prova sumiram com o primeiro. E o segundo me deixou muito mais relaxada e fez com que eu dormisse, mesmo que ele não dê sono. A função dele é nos relaxar para fazermos o que temos que fazer. De manhã, eu acordo menos estressada e a noite eu durmo mais tranquila.

Então, se você tem algum sintoma de ansiedade ou qualquer outra doença, sugiro fortemente que você procure ajuda de um médico, como homeopata ou psiquiatra, ou de um psicólogo. Garanto que vai ajudar e muito!

Organização


OAB

Eu utilizei 2 livros para estudar. Um de doutrina e outro de questões, ambos da Editora JusPodivm. Além dos dois livros da foto, comprei também um Vade Mecum atualizado e um livro de Tributário para a segunda fase (falo dele caso eu passe dia 27 de maio, e por favor, não me chame de louca por fazer a segunda fase em tributário, já ouvi muito isso :) ).

Dica: se forem comprar na Editora JusPodivm, montem uma casadinha, o site é super intuitivo quanto a montagem da mesma, e o valor total sai bem mais barato que colocando tudo separado no carrinho.

Eu decidi não grifar meu livro de doutrinas. Sei que para muito gente isso funciona bastante, inclusive para mim. Só que para que funcione para mim, eu preciso ler uma vez e depois ler novamente enquanto eu grifo. Isso me tomaria MUITO tempo, coisa que estou tendo pouco, então decidi ler tudo direto, e reler quando necessário para a compreensão e não para marcar o livro.

Já quanto ao livro de questões, ele vem com a resposta e os comentários logo abaixo da pergunta. Como meus olhos são muito ousados e puxam para a resposta, eu usei um post it. Me forcei a não olhar a resposta, confesso que falhei algumas vezes, e colava o post it em cima da resposta e dos comentários.

No início dos meus estudos, fiz metas de número de páginas para estudar, mas rapidamente percebi que não ia funcionar. Tinha dias que chegava mais cansada em casa e não conseguia cumprir a meta e dias que eu chegava mais tranquila e conseguia superar a meta.

Então fiz uma nova organização de estudos. Comecei a estudar por tópicos. Assim, passei a estudar quantos tópicos do livro eu conseguisse por dia, mas sem nunca parar no meio do tópico. Por mais cansada que estivesse, ia sempre até o final do tópico e depois fazia no mínimo 5 questões a respeito da matéria estudada no livro de questões.

Alguma matérias que eu tinha mais familiaridade, seja por ter maior contato no estágio ou por gostar mais, eu estudei menos. As que menos gosto ou que consegui absorver menos na faculdade eu estudei mais. E ética! Ética é uma matéria que eu curto bastante, mas que acabei estudando bastante, porque essa matéria que tem 10 das 80 questões da prova, sendo que destas 80 é necessário acertar 40 para ser aprovado.

Eu não consegui fazer todas as questões do livro de questões e muito menos estudar todo o livro de doutrina, mas o que eu consegui estudar, busquei estudar com muita qualidade, para garantir o aprendizado e minha tranquilidade.

Além disso, fiz também os simulados do aplicativo OAB de Bolso, que tem um feedback super bacana e ajuda muito na organização dos estudos, vale a pena dar uma olhada. Aliás, se você é da área do direito, vale muito a pena baixar esse aplicativo, não só na época da OAB, mas durante toda a faculdade.

Sábado antes da prova


OAB

Sabe o que eu acabei de falar sobre garantir a minha tranquilidade? Então! Eu falhei miseravelmente nesse ponto. 

A semana antes da prova já foi mais tensa para mim, começou a cair a ficha da proximidade do exame e eu comecei a ficar com uma sensação ruim de que não sabia nada, mas o sábado antes da prova… Ah! O sábado antes da prova!

Eu simplesmente SURTEI! Meu plano era ter um sábado tranquilo, sem estudos, sem estresse, só com uns filmes leves na Netflix e muita paz de espírito, porém tudo que consegui foi passar o dia todo deitada na cama chorando. Eu não me lembro de ter chorado tanto na minha vida. Achei que ia morrer desidratada.

A sensação de que não tinha estudado o suficiente aumentou, e com ela veio a sensação de que eu não sabia NADA da matéria e pior ainda, a sensação de que se eu não passasse de cara, minha faculdade não iria servir para nada. Seriam 5 anos do dinheiro dos meus pais e do meu tempo simplesmente jogados no lixo. Sim! Eu fiquei bem louca mesmo.

Para quem não sabe, eu não moro com meus pais. Moro em Belo Horizonte e meus pais moram no interior e eles me ligam todas as noites para conversar comigo. Quando meu pai percebeu que eu estava surtada, ele me disse coisas lindas, que me tranquilizaram bastante. Entre elas, ele disse que eu não tinha obrigação de passar na prova, porque ele e minha mãe não estavam exigindo de mim, e que se eles não me exigiam eu não tinha que pensar na opinião de mais ninguém.

Minha mãe também conversou bastante comigo e me ajudou a me tranquilizar, mas essa tranquilidade que eles me deram foi a longo prazo. No sábado eu ainda fiquei muito abalada e fui dormir me sentindo muito mal, porém no domingo acordei renovada. Parecia que todo o nervosismo tinha saído do meu corpo nas minhas lágrimas e eu me sentia outra pessoa.

A prova


OAB

No domingo eu acordei às 8 horas da manhã, tomei um banho, fui na casa da minha tia imprimir meu cartão de inscrição (que nem precisava imprimir, era só saber a sala que ia fazer a prova e tava tudo certo), comprei umas barras de cereais e um chocolate para levar pra prova, almocei, coloquei meus lanches em saquinhos de chup-chup, já que a embalagem tinha que ser transparente (outra coisa sem necessidade, todo mundo entrou com as embalagem e fez a prova de boas) e sai de casa faltando mais ou menos 1 hora e 10 minutos para a prova começar.

Como o local da prova era perto da minha casa, cheguei com bastante tempo e logo na entrada tinha um monte de gente de cursinhos com uns panfletos que tinham algumas dicas para a prova. Peguei alguns e fui procurar minha sala. Na hora que encontrei, eu sentei do lado de fora e dei uma lida nos panfletos, o que achou ajudando a refrescar a memória e na prova também.

Terminei a prova com três horas. Assim que a moça marcou três horas de prova, eu tinha acabado de marcar a última questão, então comecei a passar para o gabarito e esperei até que tivesse quatro horas de prova, que é o tempo que precisa ficar em sala para poder sair com o caderno de prova.

Assim que saí da prova, liguei para os meus pais e eles me orientaram a não olhar o gabarito preliminar no próprio domingo, para descansar e olhar na segunda, mas como boa ansiosa que sou, não consegui. Fiquei atualizando o site da FGV até que saísse o gabarito preliminar para poder conferir e… valeu a pena!!!

No momento, estou fazendo cursinho preparatório para a segunda etapa que vai acontecer dia 27 de maio, como eu disse, escolhi Direito Tributário para a segunda etapa. Se tudo der certo, conto para vocês!!

Claro que essa foi a minha experiência, e existem milhares de outras diferentes, mas se você tiver alguma dúvida sobre algo que não falei, é só deixar nos comentários, irei responder com todo o prazer!

9 comentários:

  1. Nossa miga, entendi nada das matérias mas adorei seu jeito de estudar e de se organizar, que bom que deu certo!

    ResponderExcluir
  2. Olá Amanda, como vai? Primeiro quero te dar os parabéns por ter passado nessa prova tão complicada, tenho vários colegas que ainda não conseguiram passar nem na primeira fase. A maneira como você se organizou foi incrível, estava mesmo disposta a tudo para passar hein menina? Já anotei várias dicas suas para fazer utilizar nas provas de concursos que eu quero fazer.

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela aprovação, realmente é uma luta e você foi muito dedicada!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii!
    Parabéns por ter passado e sucesso ♥
    bjs
    https://blogperdidanasnuvens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi migaaaa, parabéns pela aprovação. Apesar de eu ter sido como Looh que não entendeu muito bem o que você quis dizer sobre os livros e outras coisas, entendooo muitoooooooo a parte da ansiedade. Caramba acho que somos gêmeas na ansiedade. Esse é meu quinto ano de cursinho e tenho passado mal desde o terceiro, tive anemia nos dois primeiros anos porque não me alimentava direito e já me mandaram procurar um psiquiatra, mas estou com medo do profissional ser grosso ou dizer que eu sou jovem demais e estou de frescura. Tenho que encarar essa e ir procurar, porque a minha ansiedade acaba comigo, eu perco aulas porque a comida não fica no estômago e quando eu acho que melhorei tudo volta de novo! Achei bacana você ter citado o homeopata e o psiquiatra, juro que vou engolir meu medo e vou procurar ajuda. Adorei a postagem, você arrasou!

    ResponderExcluir
  6. Nossa amiga, que ótimas dicas de organização de estudos, vou copiar! Parabéns pela aprovação e Deus no comando da segunda fase! Quanto a ansiedade, acho que sou trigêmea sua e da Yaninha. Eu sou muito ansiosa, mas isso não me atrapalha nos períodos de teste. Para mim o pior é o período pré prova, por mais que eu estude, tenho a sensação de que não é suficiente e que eu vou tomar pau na matéria, mesmo que a prova valha os primeiros 10 pontos do semestre.
    Adorei a postagem, tá de parabéns duplamente!

    ResponderExcluir
  7. Gente, eu sempre escuto falar como o pessoal fica louco com a prova da OAB e que ela é super difícil. Eu imagino como deve ter sido, eu só de imaginar fico uma pilha de nervos haha, mas é bom saber como foram todos os preparativos, especialmente quando é algo tão importante como essa prova.
    Parabéns por ter passado, e boa sorte na segunda fase!

    Beijos

    Blog Conta-se um Livro

    ResponderExcluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan