Slider

[Resenha] Espada de Vidro, Victoria Aveyard #2

terça-feira, junho 26, 2018



Centenas de nomes, centenas de vermelhos com poderes. Mais fortes, mais rápidos, melhores do que eles, com o sangue tão vermelho quanto à aurora.

Antes de iniciar, saibam que tem que resenha de Rainha Vermelha e Coroa Cruel para você dar uma conferida!


SINOPSE

Mare Barrow não era a mesma garota de antes. A corte prateada com as Grandes Casas se certificaram disso no dia em que ela colocou os pés no palácio. Inclusive, a traição que se deu no primeiro livro deu a ela uma nova perspectiva da vida e do amor, com certeza a força das intrigas e da guerra iminente entre prateados e vermelhos ajuda a reforçar os sentimentos da personagem. Quando ela pensava que ia morrer juntamente a Cal, finalmente são salvos por pessoas que não imaginavam. Lá estava Farley, que os resgatou assim como os levou para um lugar mais seguro. Mas, Cal sofreu grandes perdas o que o deixou em frangalhos tanto emocionalmente quanto fisicamente, apesar disso ele vai ver algo que nunca vira antes.

A Guarda Escalarte parece fraca, previsível, até mesmo simples em seu objetivo e forma de atuar. Entretanto, os personagens vão ver além do que se dizia ou via-se do grupo rebelde, terão a oportunidade de conhecer um mundo novo.

Um braço me envolve com força ao perceber meu desconforto.Shade. Ainda não consigo acreditar que meu irmão está aqui, vivo – e ainda mais estranho , igual a mim. Vermelho e prateado, e mais forte que ambos.

Em Rainha Vermelha, Julian Jacos mostra que os prateados não são os únicos que detêm habilidades especiais, tal informação é confiada a Mare e descoberta por Maven de forma mais fácil do que gostaríamos. Em contrapartida, a Guarda Escarlate vai entrar em vantagem procurando por estas pessoas que ficaram conhecidas como sanguenovos para que fossem treinados a fim de que estivessem prontos para lutar quando a guerra irromper em Norta. O único problema é que escrever soa mais simples do que realmente fazer, e Mare juntamente à Cal terão que conquistar essas pessoas e convencê-las a se juntar a Guarda.

Se eu conseguir recruta-los e mostrar ao coronel que não somos prateados, então teremos chance de mudar o mundo. E Maven não terá chance de matar mais ninguém em meu nome. Não vou carregar o peso de mais mortes.

 Entretanto, há muito mais em jogo do que isso. Cada pessoa foi moldada a uma realidade, Mare se acostumou com a ideia de lutar a favor da revolução e Cal ainda não superou seus preconceitos, e por causa de uma guerra prestes a acontecer envolvendo tantos interesses diferentes, é difícil saber como irão reagir diante de Maven.

Me dê motivos para confiar em você, então confiarei.


O QUE EU ACHEI

Posso dizer – assim como eu disse para Rainha Vermelha – que sou apaixonada com a capa desses livros. E que o final me deixou tão atordoada que quase surtei! Victoria me surpreendeu muito porque eu pensava que a história ficaria restrita a Norta e não! Teremos novidades, e outros países vão se misturar para expandir a nossa visão.

Uma coisa que eu senti falta foi de mais narradores, visto que Mare narra o livro todo sozinha. Acredito que a perspectiva de uma personagem só em uma narrativa tão rica quanto essa, deixa o texto limitado. E sei que nem todas as pessoas gostam da personagem principal, apesar de eu não ter nada contra ela.

Também entendo que alguns (para não dizer todos) querem romance, porque treta tem de sobra. Mas, ao mesmo tempo espero que role alguma história de amor (não tão arrebatador, afinal estamos em guerra né?), só tem um problema...Não gosto das opções de Mare. Tanto Cal e principalmente o Maven, não soam bons pretendentes. Vamos ver o que vai dar.

Essa história vai se desenvolver em Prisão do Rei e Tempestade de Guerra. Então você recomenda ou passa?





4 comentários:

  1. Oi Yana, tudo bem?

    Eu simplesmente ADORO essa série e não vejo a hora de ler o último livro.
    Cada um deles me deixou mais ansiosa pela sequencia. Que série maravilhosa!
    Achei a leitura do terceiro livro um pouco mais cansativa do que essa e não tinha me dado conta que a narrativa por uma personagem só pudesse limitar um pouco, mas concordo contigo. Se outros personagens também contassem a história ou acontecimentos sob a sua perspectiva abriria mais ainda a história aos leitores.
    Apesar de alguns "poréns" a série Rainha Vermelha é ótima e eu super recomendo!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto isso também, provavelmente vou explorar mais as polêmicas dos livros na próxima resenha! hahaha Já quero saber o que você acha, Adri! Um beijão e muito obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Olá Yana, sua linda, tudo bem? Amo ler as suas resenhas, elas ficam tão fofinhas<3
    Como eu não sou muito avoada com esses livros em série, resolvi ler todas resenha anteriores que escreveu para conseguir entender certinho o contexto da história, resultado: estou louca para ler essa série...kkk

    Você foi a primeira pessoa que conseguiu me convencer a ler esses livros, eu tinha uma opinião muito chata sobre eles, e olha que ainda não fiz a leitura..rs! Então, resolvi que vou comprar todos, ler e resenhar no meu blog também. Só espero uma coisa: que a autora não resolva aumentar o número de livros depois que eu terminar a leitura...kk

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossaaa estou muitooo feliz por isso ahahahahahaha Mas, sei bem! Compreendo o porque da sua opinião sobre essa série, ela tem algumas polêmicas loucas e nos resta lidar com isso, espero de verdade que elas não atrapalhem sua leitura, eu adoro o universo e a parte da guerra dessa história, achei genial!

      Excluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan