Slider

[Resenha] Sorrisos Quebrados, Sofia Silva (Série Quebrados #1)

terça-feira, junho 05, 2018



Sofia Silva, Editora Valentina, 232 páginas, SKOOB

" Todas as pessoas que me olham desviam o olhar passados os dois segundos. Umas tentam só observar o lado bom e outras fixam o olhar em todos os lugares menos em mim. O André não."


SINOPSE

Paola sofreu muito, muito mesmo. Sobretudo, depois de Roberto ter tirado toda sua vontade de viver, autoestima, sonhos e sua liberdade. Claro, que tudo isso não ocorreu do dia para noite. Ele era amável e poxa vida, de todas as mulheres maravilhosas que ele poderia escolhido, resolveu ficar com ela.

Ela que não tinha o corpo mais esbelto, ela que não era a mais alta, nem sabia fazer carão para as fotos mais lindas. No entanto, ele se mostrou mais do que um homem lindo após o casamento, afinal ele virou o maior pesadelo.

Depois de uma tentativa de fuga mal sucedida, Paola ganhou marcas que perpetuariam por toda sua vida, mesmo agora que Roberto não a incomoda mais em carne e osso. Agora ele é capaz de fazer isso por meio dos pensamentos que ela luta para deixar para trás.

No meio dessa tempestade, surge Sol, uma garotinha que se encantou com Paola desde que as duas se viram na clínica quando Paola pintava o rosto de várias crianças. A forma como as duas se davam bem, surpreendeu André como nunca, afinal sua filhinha nunca havia se comunicado daquela forma antes com alguém estranho.

Será que esses três conseguirão deixar os vestígios das violências que sofreram para trás a fim de construir uma nova história?


O QUE EU ACHEI

Essa narrativa é difícil de ler ao mesmo tempo que se trata de um livro simples. Isso porque violência doméstica é algo que faz parte do cotidiano de muitas mulheres, e nós já ouvimos várias histórias, tanto na televisão quanto no dia a dia. Portanto, esse não é um livro com uma temática inovadora, mas a principal temática precisa ser muito discutida porque boa parte das pessoas ainda não entendem a importância disso.

O que faz dele um livro difícil, é que – pelo menos eu – consegui sentir o que Paola sentia, e apesar de não saber o que aconteceu com André e Sol inicialmente, era evidente que algo muito ruim deixou efeitos desastrosos neles. Por isso, a sensibilidade desse livro é gigantesca, porque a autora Sofia Silva, não só fez uma ótima pesquisa com mulheres que já sofreram abusos, mas também deu vida a essa narrativa por meio de uma escrita quase poética revelando o que se passava dentro dos personagens.

Parece que a história se restringe à violência doméstica, mas não. Na verdade, ela explora outras nuances sociais que interferem de forma cruel na vida das pessoas, sem contar que explora bastante uma perspectiva mais sexual dos personagens e como todas as áreas de suas vidas foram tocadas, de forma que o livro desenvolve aos poucos como eles deixaram essas amarras para voltar a viver.

Os personagens são muito tangíveis, eu poderia ser Paola ou você. Afinal, ela expõe seus medos, seus pensamentos sobre si mesma, e tenta se prender àquilo que traz felicidade: a pintura. Já André, tenta preencher cada parte com Sol, porque essa garotinha tão fofa, precisa de suporte pra seguir em frente também. Só de pensar nesses personagens já tenho vontade de colocá-los em um potinho e levar para casa. Ainda assim, eles são intensos do início ao fim.

Enfim, essa leitura foi muito diferente para mim, eu achava que choraria litros, mas na verdade fiquei bastante pensativa sobre identidade, sobre amizade e sobre amor. Recomendo muitíssimo, então please, dá uma chance! Espero que vocês tenham pegado a essência da história e gostado da resenha, um beijo da Yana!



10 comentários:

  1. Eu amei demaaaaais esse livro!
    O início foi bem difícil para mim, mas valeu muito a pena. Amei amei amei.
    Beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Ale, foi difícil demais para mim também! É uma loucurua o começo desse livro, foi um misto de revolta com uma vontade de abraçar a Paola até esse mal cessar.

      Excluir
  2. Olá Yana, como vai? Que resenha linda, estou muito feliz que você tenha lido esse livro e trazido essa indicação para os seus leitores. Eu não conhecia essa história mas, fiquei super interessada em lê-lo, conheço algumas pessoas para quem irei indicar esse texto, assim como a protagonista sofreram muito e não sabem como seguir em frente.
    Amei a sua resenha!

    Beijos e Abraços VIVI
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh que bom que você vai indicar para outras pessoas! Ele é maravilhoso e acho que a temática dele é essencial para todas as pessoas! Um beijo Vivi <3

      Excluir
  3. Oi Yana, tudo bem?
    Gostei muito da tua resenha e explicou muito bem sobre o livro.
    Já li opiniões positivas e negativas sobre o livro e admito que ainda não sei se vou dar uma chance para a leitura. Eu fico muito emocionada e chocada com essa temática e, por vezes, sofro com a leitura, mas vou deixar a dica anotada.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu te entendo bem. Fico muito receosa em ler livros com essa temática, mais aos poucos estou me abrindo, vamos ver onde vou parar com isso hahaha espero que você leia algum momento! Beijo, Dri!

      Excluir
  4. Oi flor!!!Li esse livro faz poucos dias e me sensibilizei com a Paola (CHOREI NO COMEÇO DO LIVRO), sofrer tudo que ela sofreu e mesmo assim dar a volta por cima e se dar uma nova chance é um exemplo para nós mulheres. Sol é um doce de criança e transborda amor me encantei por ela.

    BJO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Num é? Eu não chorei no prólogo mais com o coração tão apertado! Você não tem ideia! Também achei, a mulher é de fato um exemplo para nós! <3

      Excluir
  5. Oi Yana! Desde que esse livro foi lançado, eu nutro um interesse enorme por ele. Normalmente esses livros são muito difíceis, mas ao mesmo tempo necessários. Porém, dependendo de como o autor aborda os temas, podem ser pesados demais para mim. Eu já cheguei a ler um livro sobre depressão tão agoniante que eu não sei se conseguiria ler de novo. Eu tenho ele no kindle, tomara que eu consiga ler ainda esse ano. Adorei sua resenha, muito sensível, como eu imagino que o livro seja!

    Beijos

    Blog Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara mesmo Raquel! Esse livro é sensacional, e entendo super a dificuldade. Li um livro recentemente que falava de tortura e houve momentos que eu pensei em largar mesmo, mas no fim das contas terminei a leitura, só que você sabe, bateu aquela ressaca! hahaha não foi o caso desse livro, fiquei com um sorriso bobo no final!

      Excluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan