Slider

Boa Noite: Não é sobre uma garota universitária encontrando o primeiro amor

terça-feira, dezembro 18, 2018



Galera Record | 2016 | 240 páginas | SKOOBAmazon

Eu preciso encarar a situação. Não vou deixar que as outras pessoas definam quem eu sou.

 
SINOPSE
Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.
“Ao contrário do somos educadas a pensar as mulheres não são nossas inimigas, mas sim nossas irmãs. Um time. O exército que precisamos proteger [...] Juntas somos muito mais fortes.”
O QUE EU ACHEI

Alina está entrando na universidade em Pedra Azul e ainda está com o jeito de uma simples garota do ensino médio de Laguna. Ela é tímida, muito estudiosa, boa filha e fará engenharia da computação. Pela primeira vez vai ficar longe dos pais morando em uma república conhecida por República das Loucuras segundo a integrante mais doida que Alina já viu, Manu.

Alina conhece o cotidiano dos moradores da república como a pegação entre Bernardo e Talita ( que cursam Administração) bem como as loucuras de Manu (que cursa Comunicação). Também fica constrangida com Gustavo (estudante de Medicina) porque ele adora andar pela casa de cueca tipo samba-canção e ela sente um misto de atração com um sentimento de certeza que isso não é nem um pouco normal.

As coisas começam mesmo se agitar quando ela vai para primeira festa no primeiro final de semana vivendo na república e indo para faculdade. Isso porque ela percebe que nem todo mundo na faculdade é legal, como é o caso de Cauê. Ela nota o desconforto dos amigos da república com o cara, e tenta se divertir longe de confusão, o que não dá muito certo quando acorda no outro dia com a primeira ressaca pós festa. Ainda não muito confiante, Alina vai para um bar com os amigos em plena segunda feira e conhece um rapaz interessante chamado Artur (amigo próximo de Cauê) o que gera um desconforto em Gustavo e Manu, mas ela não entende muito o porquê nem deixa isso afetar a forma de olhar para o garoto.

Quem olha para esse contexto pensa que essa história soa muito quieta e linear, mas não. Eu não pensei isso, porque evito fazer julgamentos sem conhecer o livro, mas muita gente pode ter imaginado que esse livro é sobre uma garota CDF que vai para faculdade e encontra o amor da sua vida. Claro que a Alina vai se apaixonar, mas isso não é nem de longe o foco dessa história!

Essa história é encantadora porque fala sobre diversidade e inclusive sobre assuntos pesados, sem deixar a história dura e difícil demais de ler. Pelo contrário, a Alina e o pessoal da república são pessoas que nós mesmos gostaríamos de conhecer e ser amigos deles, pela amizade verdadeira, pelo apoio e forma como cuidam um do outro. Além disso, ocorre o amadurecimento moldado pela nova realidade em que a protagonista vive, ela verá como a vida universitária aliada à chegada das responsabilidades de adulto são desafiadoras.

Boa noite foi minha primeira leitura da youtuber e escritora Pam Gonçalves, e não imaginava o quanto a história ia me surpreender. Ao mesmo tempo fiquei feliz pelo resultado porque quando vemos uma pessoa no Youtube  (pelo menos eu) sinto como se fosse tivesse lendo o livro  de uma amiga próxima. O livro é um prato cheio por abordar importantes (por vezes banalizados) com tanta leveza!

Enfim, recomendo muitíssimo a história de Boa Noite. Eu não imaginava como a Pam finalizaria essa história, e nem imaginava o tanto de assuntos que ela ia abordar de forma tão simples ainda que fossem super complicadas. Espero que tenham gostado! Ahh, eu li no Kindle Unlimited, então corram lá para ver também. Um beijo da Yana.

Um comentário:

  1. Oi Yana, caramba eu me identifiquei muito com esse livro. Primeiro e que eu trabalhava em uma empresa de informática e sofria muito preconceito. Outra que, eu na facul também quero ser vista, mas não o mesmo objetivo dela, mas quero fazer a diferença. Que bom a autora soube lidar com o tema "pesado" com sutileza, porque histórias densas de + são complicadas. Agora vou ter que comprar esse livro, rsrs.

    Até mais!
    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderExcluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan