Slider

[RESENHA]: A princesa salva a si mesma neste livro – Amanda Lovelace

segunda-feira, dezembro 03, 2018






















A princesa salva a si mesma neste livro | Amanda Lovelace | 207 páginas | Editora LeYa, 2017 | SKOOB | AMAZON |

"A princesa pulou da torre & ela aprendeu que podia voar desde o começo
Ela nunca precisou daquelas asas.”

Quero começar dizendo que este não é um livro sobre contos de fadas, definitivamente! Contos de fadas nos fazem suspirar, sonhar com um príncipe encantado, em ir a bailes e ter um “felizes para sempre”. “A princesa salva a si mesma neste livro” é um livro que mostra a realidade de várias meninas e mulheres do século XXI, incluindo a da própria autora. E muitas vezes, essa realidade dói. Mas Amanda Lovelace consegue nos mostrar, por meio da sua história, que a dor nos faz chegar a lugares inimagináveis, nos ensina resiliência, paciência e amor próprio.
O livro é dividido em quatro partes: A princesa, A donzela, a Rainha, e Você. Em cada uma delas, a autora narra de forma impactante a história de sua vida, e como a cada nova parte, ela crescia um pouco mais. Amanda escreve sobre padrões de beleza impostos (e o quanto eles podem machucar), conta sobre a relação conflitante com a mãe, sobre seus relacionamentos, sobre perdas e ganhos, sobre saúde mental, e é realmente incrível como eu senti que várias páginas do livro se encaixavam perfeitamente na minha vida. É um livro que realmente te faz pensar, que te faz questionar a forma como você tem se tratado. Escolhi alguns trechos, os que mais me marcaram (e creio que o livro precisa ser lido para que vocês compreendam melhor o porquê de serem tão marcantes) :
“Eu vou pegar os espinhos com sangue que eles enfiaram em você & com eles vou ensinar você a tecer a coroa que merece – você é mais forte do que eu jamais soube.
“Ela uma vez fez a promessa de me salvar, quando desde o começo, nós é que deveríamos tê-la salvado de si mesma – por favor, volte.”
“Você não fez absolutamente nada para merecer isso – foda-se a cultura do estupro.
"Se ele era minha xícara de chá, então você é minha xícara de café. Bem, é que o chá não é o suficiente para mim as vezes, mas o café pode me fazer passar por qualquer coisa inventei você?"
Nas três primeiras partes do livro, Amanda conta a história de sua vida. Já na última parte, além de falar sobre sua vida, a autora parece estar conversando diretamente com você, tentando te fazer enxergar coisas que ela aprendeu com a dor, e em cada página você se pega refletindo sobre as palavras que ela escreve e que marcam seu coração de uma forma linda (e, ás vezes, dolorosa).
O livro é realmente um aprendizado a cada nova página, e é surpreendente como é possível sentir que as palavras que estão ali foram escritas especialmente para você. Um livro inspirador, acolhedor, avassalador, e que definitivamente vale muito a pena de ser lido. Caso você decida se aventurar nessa história, aqui vai um conselho: leia cada página com calma, absorvendo as palavras, sentindo o impacto que elas terão sobre você. É um processo de autoconhecimento que eu nunca havia visto em um livro antes. Então, aproveite!

3 comentários:

  1. Que bacana parece ser a mensagem que esse livro vem trazer para os leitores, principalmente as mulheres.
    Já quero ler!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi. Tudo bem? Até essa resenha eu ainda não tinha nenhum interesse em relação a esse livro, mas admito que nada sabia sobre ele e fiquei interessadíssima depois de ler a tua resenha. Desenvolvi gosto pela leitura de livros nesse estilo, autoconhecimento, com problemáticas atuais que levam à reflexão. Parabéns pela resenha.
    Beijos, Adri
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Mariana, tudo bem?
    Eu aina não tive a oportunidade de ler este livro, mas consegui comprá-lo nessa Black Friday.
    Espero conseguir fazer isso em breve, pois pela sua resenha, deixou claro que vale a pena

    Beijos
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir

CopyRight © | Theme Designed By Hello Manhattan